Qual a Importância Das Refeições Pré e Pós-Treino?

Padrão

Quando falamos de dieta, algumas pessoas acham que são aquelas dicas e planos encontrados facilmente por aí, que em seus títulos mostram quais os resultados que as proporcionariam, tais como, emagrecimento, ganho de massa muscular, menos flacidez, menos celulite, menos barriga, entre outros. Essas dietas estão em qualquer lugar e na boca de qualquer um, vai depender de você se deseja segui-las. Porém, garanto-te um futuro decepcionante.

As dietas milagrosas encontradas nas bancas de revistas, são dietas que tem um pouco de veracidade, no entanto, essa eficácia foi-lhe útil para apenas uma pessoa, que tinha suas preferências e horários para segui-la (descartando qualquer tipo de patologia). Só que, o sucesso dessas dietas muitas das vezes ou quase sempre, não dará o resultado esperado, pois, as pessoas são diferentes uma das outras com necessidades e preferências diferentes. Portanto, quando se trata de seguir uma dieta, não é aquela que está sendo vendida na banca, com alguma atriz famosa ou um cara com uma boa compleição física. A dieta tem que ser elaborada por um nutricionista, calculada com todas as necessidades e preferências.

Quando um praticante de atividade física específica vai ao nutricionista e este elabora um plano alimentar para atingir seus objetivos, ele recebe uma orientação de como seguir a estratégia imposta. Geralmente, a distribuição dos macronutrientes dependerá dos dias de treino e do objetivo, sendo que as refeições próximas aos treinos são as mais importantes, pois no treino é que você terá uma grande demanda de nutrientes e modificações fisiológicas que a alimentação adequada suprirá.

Refeições Pré e Pós Treino

As refeições pré-treino: devem conter carboidratos para o fornecimento de energia e pra que o rendimento não seja prejudicado afetando aperformance, proteínas de rápida absorção e fácil digestão para que não atrapalhe o esvaziamento gástrico dificultando o transporte sanguíneo ao músculo trabalhado durante o treino. Falando do esvaziamento, lipídeos e fibras ficam descartados nas etapas pré e pós-treino. Lembrando que estes são imprescindíveis, contudo, nos horários longe das atividades.

Pós-treino: os carboidratos ainda levam ênfase nos primeiro 40 minutos do pós-treino, pois precisa ser equilibrada a glicemia, reabastecer o glicogênio perdido e normalizar também o sist. imunológico. Se tratando de custo-benefício o carboidrato é mais vantajoso e adequado para esta reposição, por isso a proteína passa a ter ênfase depois do carboidrato (ou junto), para que está faça o seu principal papel que é a reconstrução muscular através da síntese proteica. O carboidrato pode tá sendo ingerido juntamente com a proteína pós-treino para melhor utilização da insulina e da “janela de oportunidade”. O que não pode é a ingestão da somente proteína, pois esta terá seu papel prejudicado, tendo que ser convertido em energia, pela ausência de carboidrato.

Dr. Kadu Martins
Nutricionista Especializado em Nutrição Esportiva

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s